VULVOSCOPIA

O exame é indicado para complementar a colposcopia ou para avaliação de patologias da vulva .O melhor momento para a avaliação é quando o sintoma está presente. Assim como acontece na pele e demais mucosas do corpo, podemos ter inúmeros tipos de alterações e queixas nesta região. Entre elas estão: pruridos, feridas, dor, lesões bolhosas, verrugas, colorações anormais e etc.

O exame da vulva é feito com o colposcópio, instrumento que permite visualizar com aumento da superfície da pele e mucosas. A vulvoscopia não é dolorida e pode ser feita em qualquer época da vida, inclusive na gestação. Pode-se usar alguns reagentes e corantes para contrastar e definir áreas de lesões para possíveis coletas de materiais e biópsias, de forma a fazer o diagnóstico mais preciso.

Os sintomas avaliados durante a vulvoscopia podem corresponder a diversas enfermidades, como por exemplo:

• Doenças autoimunes (Líquen, Doença de Behet, psoríase)
• Infecções bacterianas ou fungicas (candidíase, cancro, furunculose)
• Infecções virais (herpes, molusco contagioso, HPV)
• Doenças pré-malignas, malignas (câncer)
• Doenças sexualmente transmissíveis (DST).